segunda-feira, 20 de julho de 2015

Igreja de São Francisco da Prainha reabriu sob as bênçãos de Dom Orani Tempesta

História

http://www.turistaaprendiz.org.br/upload/bensImoveis/21/igrejasf2.jpg Construída em 1696 pelo Padre Francisco da Motta e doada em testamento à Ordem Terceira de São Francisco da Penitência em 1704, a igreja é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como monumento artístico. A reconstrução tornou-se tradição desde que a primeira capela foi erguida no séc. XVII. Durante a invasão francesa, em 1710, as tropas de Jean-François Duclerc estavam encurraladas entre a capela e o trapiche (armazém próximo ao cais para depósito e guarda de mercadorias) de propriedade da Ordem Terceira de São Francisco da Penitência. Para provocar a rendição do inimigo, o então governador Castro Morais ordenou o incêndio dos dois prédios. Por alguns anos, tudo ficou em ruínas, até que a Ordem mandou reedificar o trapiche, à época, o mais importante da cidade.
 A Prefeitura do Rio devolveu à cidade, em 7 de julho último,  uma de suas igrejas mais antigas, a Igreja de São Francisco da Prainha, no Adro de São Francisco, na Saúde. Fechada desde 2004 pela Defesa Civil por problemas de conservação, reabre após dois anos de obras de restauro do Porto Maravilha Cultural, programa da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp) de valorização do patrimônio material e imaterial da área. O arcebispo da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, cardeal Orani João Tempesta, celebrou a Missa de reinauguração, às 18h30min, ao lado do prefeito Eduardo Paes.
   A Igreja de São Francisco da Prainha fica na Rua Sacadura Cabral, s/n, no bairro da Saúde.Em 4 de novembro de 1738, a nova capela foi construída no local da antiga para satisfazer o grande número de fiéis. A nova Igreja de São Francisco da Prainha ficou pronta em 1740. Em 2013, a Cdurp contratou para o restauro a empresa Biapó, responsável por obras de grande relevância no País, como a Casa da Moeda, Centro de Referência do Artesanato Brasileiro (RJ), o Mercado Municipal (GO). A empresa venceu a licitação para recuperar o prédio em investimento de R$ 3,9 milhões por meio do Porto Maravilha Cultural. Assim, quase 12 anos depois, quando o Rio de Janeiro completa 450 anos, a igreja pode reabrir as suas portas como presente para a cidade. 
Cardeal Dom Orani João Tempesta e prefeito Eduardo Paes participaram da missa de reinauguração/ J.P. Engelbrecht
Parabéns, Prefeitura do Rio! Parabéns, Arquidiocese do Rio de Janeiro!
 http://portomaravilha.com.br/materias/reinauguracao-igreja/reinauguracao-igreja.aspx

Nenhum comentário:

Postar um comentário