domingo, 4 de setembro de 2011

A inspiração

A inspiração bate na gente. De repente! Como um pássaro a pousar em um beiral. E a imaginação voa tão leve, como a ave, a cruzar a imensidão. Dias tranquilos...  Dias de paz! De sol batendo na vidraça. De rosas desabrochando no jardim. Dias de luz. santuário interno e exteno. De barco atracado no cais... Os sonhos voam no ar, como As Pombas, do poeta Raimundo Correia. Respiro fundo nessa manhã fria. Crio um verso, no universo.
Ainda soa a velha canção. Ainda brota a genuína emoção Páginas rasgadas, aroma de flores no ar. Sensação, emoção, coração!
A primavera se aproxima. É um renascer da vida, das flores, dos amores... Da arte e da poesia! A poética da tarde. Do sol mergulhando por trás das serras. Como o sol nascendo na linha do mar! Ju

Nenhum comentário:

Postar um comentário