terça-feira, 19 de abril de 2011

Mas, é claro que o sol vai voltar amanhã...

Vai amanhecer depois dessa linda noite estrelada. Se estamos com o coração ferido, não vemos beleza nas estrelas. O mundo fica sem cor. Ficamos sem ânimo para a luta diária.
Não importa as dores que passamos. Vamos vivendo procurando sorrir, amar, sonhar, criar, transformar, lutar, vencer... E perdoar! Como é difícil!
O galo canta na madrugada. É a primeira ave a enxergar os primeiros raios de sol do dia que vai nascendo lentamente. Os raios de sol ainda tímidos e o galo tem o dom de perceber. É um despertador natural. Moro na cidade, mas esses dias ouvi um galo cantar. Aqui ainda há terrenos com quintal e algumas pessoas criam.
Se uma ave reverencia o dia, porque nós não? Tenho um galo de mentira, da China. Quando o vento mexe nele, ou algum ruído forte, ele canta. Mas, nada como uma ave natural. Já desejei morar em sítio pois amo os animais e as plantas.
 Lembrei daquela música do Paulinho da Viola, ao compor essa imagem acima do galinho cantando na madrugada - ''Galo cantou às quatro da manhã... Céu azulou na linha do mar... Vou me embora desse mundo de ilusão/ quem me vê sorrir não há de me cer chorar...''
Essa música foi um grande sucesso na voz de Clara Nunes e apreciava muito quando criança e me faz recordar os tempos de menina. Se chama essa canção - Na Linha do Mar. Clara Nunes tinha uma linda voz, mas achava a sua voz um tanto triste, parecia que ela previa o seu curto tempo de vida aqui no nosso planeta.
Mas, vamos pensar que amanhã o amor e a paz vai inundar a nossa vida. E ia me esquecendo, hoje foi dia de Santo Expedito, um mártir que diz ''Hoje"". Não deixa nada para amanhã. É o padroeiro das causas difíceis eurgentes, e possui muitos devotos. Qualquer hora falarei sobre ele aqui,
Ju

Nenhum comentário:

Postar um comentário